Blog do Criador

Esta seção é o blog do criador. Impressóes sobre o American staffordshire terrier, a criação, o canil, assuntos relevantes e polêmicos podem ser abordados de forma livre e transparente. Se tens alguma contribuição verdadeira a fazer para a raça envie um e-mail que discutiremos.

  • 04 de Outubro de 2016
  • Interpretação correta

Antes que eu seja interpretado de forma equivocada nos últimos conteúdos que escrevi gostaria de dizer algumas palavras. Como sou um dos primeiros criadores da raça venho acompanhando a evolução do american como se estivesse assistindo um filme. Um filme no qual sou protagonista e apareceram gradativamente outros atores. Para quem não sabe eu me preocupo demais com a raça que me apaixonei. São 25 anos, uma vida de entrega em que não existiram feriados. Aquilo que o homem cria através de anos de história uma bomba destrói em segundos. Minhas preocupações são várias na raça. Desde as bases estruturais até o temperamento e a beleza. Mas por ordem de importância eu coloco temperamento, estrutura e depois beleza. Como os tres itens são importantes para mim eu me aperfeiçoei nos tres. Quando essa linha de sangue pecava num desses tres ítens eu buscava uma solução através de um cruzamento específico. Para se solucionar uma falta devemos procurar a virtude que está carecendo nesse exemplar com uma virtude em outro. Por isso sempre fui adepto de ter planteis grandes para poder observar melhor a todas as opções. Quando uma virtude é fixada passa a ser transmitida genéticamente com maior frequência. Para se fazer um trabalho sério é necessário tempo, estudo e investimento. Suor estudo e dinheiro. Quem não sua não trabalha e sem trabalho nada se consegue nessa vida. Sem estudo acabamos cruzando erradamente e fixamos defeitos. E sem dinheiro não oferecemos alimentação adequada, não renovamos nosso plantel nos momentos pontuais necessários e não levamos em exposições os exemplares.

Sendo assim, quando meus desabafos forem meio agressivos ou antipáticos filtrem um pouco. Um objetivo é digno mesmo que as palavras nem sempre sejam suficientemente eloquentes para que o mesmo seja entendido ou alcançado.


  • 23 de Julho de 2016
  • Filmes e fotos.

Quando as pessoas vem aqui conhecer o canil para buscar um filhote nos casos em que morem aqui no sul geralmente dizem que ao vivo meus americans são ainda mais bonitos. Algo que falta no meu site é eu fazer filme de cada cão do plantel e colocar para que as pessoas melhor avaliem. Se bem que um cao não está sempre nas aparências que o deixem maravilhoso. Quando nós vemos uma artista de cinema em fotos deslumbrantes ficamos admirados e endeusando a beleza daquela mulher. Mas se deixássemos a filmadora registrar todas as passagens veríamos "defeitos" que talvez até nos tirassem o encanto. 

Quando nós vemos aquelas fotos fantásticas de cães em revistas especializadas captadas pelas lentes de profissionais temos uma impressão ótima. Eu não chamo profissionais para tirar minhas fotos. São raras as fotos de profissionais por terem sido enviadas por algum amigo que adquiriu um cão meu e levou em exposição e tirou ou num momento específico. Um amigo de Vitória me disse Nelson, tu precisas contratar um fotógrafo profissional. Mas eu vou melhorando na captação de imagens e algumas fotos que tiro são ótimas. Eu mesmo tiro todas e edito. Não no photoshop visando mudar as características físicas dos cães. Minha edição é para dar mais ou menos contraste, cortar a foto, mudar o tamanho para abrir melhor no site e assim por diante. Quando trabalho no photoshop o que já faz um tempo que não faço e preciso fazer seria para fazer aquelas armações que já fiz de dois cães ao lado de um tanque de guerra ou um casal na frente de um palácio quando tirei uma ninhada da Queen que seria uma rainha e o palco combinou. Isso é feito por divertimento. Fiz um breve curso de protoshop para não precisar depender dos outros. Faço tudo muito ligeiro. As vzes até cometo erros ao relatar algo no site. Devem pensar alguns que esse criador é doido ou está com Alzeimer porque outro dia eu anunciei uma ninhada como sendo da Celta com o Steppenwolf no Facebook quando o certo seria a Shadow. No site está correto mas no Facebook coloquei errado. Um amigo me mandou uma mensagem avisando e eu corrigi. Eu faço tudo no site. A administração, as fotos, os filmes, a edição dos filmes, etc. Não tenho ajuda de ninguém. E se voces fizerem uma análise comparativa qual o criador que "perde tempo" em fazer tudo o que eu faço no site? A maioria dos sites nem atualizados são. Mas eu gosto de fazer isso. Faço por prazer. E sei que teria mais por fazer. Noto que aqui ou ali preciso melhorar. mas ninguém também me dá alguma sugestão. Sempre estou solitário. A única pessoa que me ajuda é a Ida, minha esposa. Mas a sua ajuda é afetiva e nos canis, com os filhotes, me avisando de algo por exempo e tratando com amor os filhotes para que eles não venham a ter poblemas de temperamento no futuro.

Em resumo, é bom trabalhar em algo que nos propicie prazer e façamos com amor. Esse talvez seja o segredo de tudo nessa vida. Quem ama colhe frutos em tudo o que faz. Eu costumo escrever no blog o que me vem na mente. Gosto de escrever. Já publiquei um livro de literatura, uma ficção. Mas os meus pensamentos nem sempre ao bons. Se estou revoltado por algo na cinofilia por vezes externo idéias ou opiniões que seria melhor guardar para mim. Uma impulso não controlado de dizer. O homem precisa pensar antes de falar ou escrever. Eu nem sempre faço isso. Mas já fui pior.

Hoje à tarde eu tiro fotos dos filhotes da Celta com o Highlander. Perceberão as jóias que estão ficando.

Passem um ótimo fim de semana!


  • 21 de Julho de 2016
  • Pedigrees.

Hoje estive no kennel para registrar as ninhadas da Kate com o Excalibur, da Sherwood com o Cielo e da Shadow com o Steppenwolf. Dentro de 30 dias os pedigrees voltam da CBKC e então poderei enviar para os que adquiriram seus lindos americans. Lindas ninhadas! Coloquei os nomes que todos escolheram. Com excessão do machinho da Kate e da Shadow que ainda estão disponíveis. Nesses escolhi Ranger e Viking respectivamente.

Por falar em lindos, perderão os que não ficarem com filhotes da Celta com o Highlander. 


  • 20 de Julho de 2016
  • A seleção.

Depois que nós organizamos um canil, reparando tudo que achamos que seja importante para melhorar as acomodações dos cães ou tornar mais ágil nosso trabalho existe uma sensação de dever cumprido. Existe muito prazer em lidar com os cães. Eles passam uma energia boa e fiel. O olhar deles é de expectativa para tentar descobrir a nossa reação. Hoje quando acarinhei o Steppenwolf ele me dava pequenas mordidinhas no braço, apenas tocava os dentes, nem apertava, como se quisesse transmitir algo. Como se usasse um recurso para demonstrar afeto. Precisamos interpretar o que os cães tentam nos dizer. Ele gosta muito de mim e costuma me olhar de forma particular. Cada cão tem uma personalidade, um jeito de ser. Quando nós observamos nossos filhos percebemos que, mesmo sendo da mesma família e educação semelhante, cada um tem sua personalidade. Noto essas sutilezas nesses anos que crio. E uma das primeiras impressões que me marcaram muito foi notar que certos comportamentos totalmente particulares aparecem nessa ou naquela geração de forma repetida. Isso mais ainda me estimula a selecionar certos temperamentos.

Estou feliz com a ninhada da Celta com o Highlander. É bom perceber a diferença dia a dia dos filhotes e o carinho de uma mãe. Começamos a oferecer a papinha para eles. Com o frio vem o soninho e todos se agrupam, lado a lado para obterem calor. Lindo de se ver!


  • 17 de Julho de 2016
  • Nascimentos.

Nasceram os filhotes da Ebony com o Texas. A Seattle cruzou com o Excalibur essa semana. O Texas é tricolor e a parte vermelha dele influenciou os resultado genético pois a maioria dos filhotes é vermelho com lindas marcações. Poucos pretos. Mas são 11 filhotes. Quantos filhotes para cuidar. Ainda bem que a Ebony e a Celta estão sendo mães delicadas e dedicadas. Palavras semelhantes que se complementam.


  • 10 de Julho de 2016
  • Realidade dos filhotes.

Ainda existe um filhote macho blue fawn da ninhada da Kate com o Excalibur. Ele estava reservado mas a pessoa desistiu quando ele estava grande. Isso é ruím quando acontece. Melhor não reservar pois depois que o filhote fica maior muitos acham que já está inapto a se acostumar com a família. Mas isso não é verdade pois com 3 meses o filhote é ainda uma esponja e absorve as influências da nova família. Já é possível vermos melhor qualidades e defeitos se houverem e já está mais imunizado pois recebeu mais doses. Se fosse escolher para mim preferiria com 3 meses. O outro está com 55 dias e é filho da Shadow com o importado Steppenwolf. Ambos podem ser vistos em dois vídeos que fiz.

Hoje coloquei um vídeo dos filhotes do Highlander com a Celta. Fazia um certo tempo que não tinha filhotes do Highlander. Para quem não sabe ele é importado dos USA e filho de um dos melhores padreadores americanos. A Celta é filha de importados da Espanha e essa ninhada promete muito para quem deseja qualidade e não está fixada em uma cor. Infelizmente o brasileiro gosta de se ligar a detalhes superficiais como a cor quando o ideal seria escolher por outros critérios e valores intrínsecos ao animal como genética, estrutura e temperamento. 

Está para nascer uma outra ninhada da Ebony com o Texas e ontem cruzamos a Seattle com o Excalibur. 


  • 17 de Maio de 2016
  • Casamento e novidades.

Passei belos momentos com a viagem que fiz na semana passada. Tenho uma filha mineira de 32 anos fruto de um namoro breve quando estive num Congresso Médico em Guarapari, ES. Foram 4 dias em que me envolvi com uma bela bioquímica mineira. Nunca mais a vi depois de retornar a Porto Alegre. Dezoito anos depois recebi uma ligação de uma moça que me fez algumas perguntas e sugeriu que eu fosse o pai dela. Gostaria de me conhecer. Não estaria desejando nada além de me ver como seria o seu pai. A sua mãe a registrara em nome da pessoa que casou posteriormente. Quando ela se separou do mesmo resolveu contar para a filha quem seria de fato o verdadeiro pai. Daí eu apareci na história. Ela me perguntou se eu não gostaria de ir até o RJ onde ela passaria o carnaval com duas amigas. Fui até Cabo Frio e conheci uma bela, meiga e querida moça que tinha detalhes faciais que cooperavam para minha conclusão de que de fato seria minha filha. A partir daí começou um relacionamento muito bonito que evoluiu rapidamente para um amor mútuo. Mudou seu nome acrescentando meu sobrenome. Ela me contou depois de um ano que estaria trancando sua matrícula no curso de Direito. Estava trabalhando pois seu padrasto deixou de ajudar sua mãe, apesar de ter um filho legíitimo com ela. Mesmo triste nada me pediu. Ficou muito feliz quando eu a incentivei a completar a faculdade com minha ajuda. Hoje ela é uma ótima advogada em Belo Horizonte. E na semana passada viajei até MG para conduzir a Amanda até o altar. Fiquei emocionado com tudo o que aconteceu e pelas palavras que ouvi dela, do noivo e de vários presentes na cerimônia. Belos dias vividos. Nesse momento ela está na Itália com o querido Guilherme em Lua de Mel. 

Os filhotes estão ótimos. Amanhã tiro fotos dos filhotes da Kate com Excalibur e coloco no site a noite. Os 3 filhos da Sherwood estão ótimo também. Abriram os olhos. Vou tentar colocá-los também. 


  • 09 de Abril de 2016
  • Reformas e planos.

Pensei que a minha reforma fosse rápida mas não está sendo. Consegui um bom pedreiro e isso é raro. E estou fazendo com calma algumas modificações. A fossa do canil havia esgotado e se tornou urgente fazer uma nova fossa. Creio que essa durará para várias décadas. Fiz uma fossa com 5 metros por 2 metros e com 2 metros de profundidade. Paredes de tijolos intercalados nas paredes. Assim preservo a saúde do ambiente. Ficou jóia!

Fizemos 3 canis novos só para filhotes. Bem confortáveis. E mantive dois locais amplos com terra, grama, pedaços de madeira, pedras e outras características de um ambiente natural para que o cão se sinta cão numa relação atávica.

Fiz um curso no mes passado de handler. Não que eu queira ser handler. Deveria ter feito esse curso há anos atrás quando mais jovem. Mas meu objetivo foi apenas me capacitar a entrar numa exposição com algum american meu, em determinada exposição, sem passar vergonha ao apresentar. Não tenho ambições maiores. Não posso competir com profissionais acostumados a apresentar cães. Mas poderei ter algum prazer em, eu mesmo desfilar com meu cão e não ficar escravo de pagar handlers que só pensam em receber nosso dinheiro e não amam os cães como só os donos amam. Vamos ver o que acontecerá. Nem me programei ainda. Esse mês, se der, participarei de uma exposição. No curso eu levei dois americans meus e me sai bem. Uma juíza analisou a apresentação dos "handlers" que competiram numa "exposição" treino e éramos em 30 aproximadamente. A juíza me colocou em segundo lugar. Não esperava. Talvez me divirta. Não posso esperar muito senão me estresso. E o objetivo é o contrário. Qualificar esse ou aquele american de meu plantel. Todo o meu plantel possui as virtudes de obterem titulações. A questão é levar em exposições. E é um ambiente que há alguns anos evito. Mas a diretoria atual do kennel club do RS tem se mostrado empenhada em melhorar a cinofilia em Porto Alegre e estão merecendo crédito.

Com certeza a Sherwood está grávida do Cielo e a Kate com Excalibur. Maravilhosas ninhadas a vista.


  • 30 de Março de 2016
  • Reformas, filhotes e deidade.

Estamos em plenas reformas no canil. Isso dará maior comodidade aos cães e ficará mais bonita a apresentação pois estava na hora de pintar de novo. Os cães com suas brincadeiras dentro das baias vão detonando as paredes em certos pontos. Azulejos acabam se soltando em alguns locais e os ferros começam a enferrujarem. É preciso fazer a manutenção. Assim como no país. O meio político está oxidado, precisando se recuperar. Mas quem precisa mudar esse cenário é o povo. Os brasileiros preferem assistir BBB, escutar funk, se alienarem ao máximo do que promover uma mudança. Interessante que existem bandidos por todos os cantos do país que matam inocentes todos os dias. E nenhum sequer pensou em matar um político corrupto. Nem deveria porque os políticos brasileiros protegem os transgressores. As leis são leves, os bandidos pouco tempo ficam nas cadeias e não existe policiamento nem em número e nem em aparelhamento para enfrentar as gangs, os infratores e os traficantes. É um excelente país para os bandidos. Se eu fosse um bandido estaria bem satisfeito com esse país. Não iria querer tirar o PT, o PMDB e demais partidos maravilhosos. E a educação e a saúde em segundo plano formam um bloco excelente para o caos.

Bem, falando em coisas boas. Os filhotes estão lindos e nos dando alegrias. Noto que Deus abençoa a nossa criação. Talvez por perceber o que ocorre em nosso íntimo. De fato tratamos as pesoas por telefone como se estivessem ao nosso lado. Nunca me pssou pela cabeça enganar alguém. Pelo contrário, nos sentimos felizes pela alegria das pessoas recebendo um filhote e enviando uma mensagem alegre e satisfeita. Sempre falo que temos uma filosofia.

Eu acredito numa Força Maior que norteia esse Universo. Mas minha crença não é racional e nem dogmática ligada a uma determinada religião. E nem tenho elementos lógicos para provar nada a esse respeito. Ninguém possui essa capacidade. Nem para provar a existência e nem a não existência de Deus. É um debate interminável. Não perco mais meu tempo nessa infindável tentativa de solução conflitiva. Apenas sei que existem dois polos dentro de mim. O da razão que usando a lógica até pensa que não deve existir um Deus. E um outro polo que é intuitivo, sensitivo, uma antena ligada ao meu coração. Esse polo me inspira a sentir a presença Dêle. Não sei porque. Mas sinto que existe algo mais e que só pode ser de infinita bondade e amor. Por isso não é desse plano. Criou esse mundo numa fase inicial e deu todos os elementos para prosseguir. Mas a Terra possui tendências biológicas, químicas e físicas. A deidade é uma relação espiritual e está em outra dimensão. Como disse Paulo: as coisas do espírito devem ser compreendidas pelo espírito. No filme que o Mel Gibson fez sobre Jesus perguntaram a ele se acreditava que um homem seria capaz de carregar sozinho uma cruz tão pesada. Ele respondeu: mas Jesus não era um homem qualquer! 

Bom dia a todos do Campo de Força!


  • 26 de Março de 2016
  • Momento muito perigoso da raça!

Estamos vivendo um momento muito perigoso da raça american staffordshire terrier. Os filhotes foram espalhados para todos os cantos do país e surgiram "criadores" ou "cruzadores" por todas as esquinas. E essas pessoas, como não possuem nome ou tradição e muito menos possuem experiência que se adquire com o passar dos anos e a observação atenta estão ameaçando seriamente a raça. Colocam valores aviltantes, baixos por seus filhotes. Estão fazendo isso por razões comerciais apenas. Ou porque querem recuparar algum investimento por terem adquirido aqueles cães. Ou porque julgam que seja um bom mercado para ganharem um dinheiro extra. Ou porque sabem que se venderem mais caro não venderão. É mentira a frase que as vezes ouvimos: existe espaço para todo o mundo. Não existe! Se aparecem em excesso fica ruím para todos e para a raça. Tudo que se divide em excesso acaba ruindo. Veja o comunismo da Rússia. A divisão em excesso deixa todos pobres. Mas como no Brasil quase nada funciona não seria na cinofilia que existiria algum escrúpulo.

Daí os pouquíssimos criadores que investem em qualidade geral do seu plantel começam a sentir a "baixa concorrência". As pessoas começam a entender que adquirir um american no Mercado Livre por preço interessante e parcelado é um bom negócio. A curto prazo até parece ser convidativo. "Ao final de contas são todos cães, possuem pernas, latem e são americans." Pois será dessa forma que acabarão com a raça. O preço que se paga por cruzar cães sem critérios, apenas pegando um macho e uma fêmea e depois vender os filhotes por bons valores é a extinção da qualidade da raça. Começarão a aparecer desvios de temperamento e doenças. E as virtudes físicas irão cedendo às mentes despreparadas dos homens. Se olharmos para os sites de americans no Brasil e no exterior vemos o que existe. Tentem comparar os sites de todos os criadores do Brasil e do mundo com o nosso. Façam isso por favor. Tirem vossas próprias conclusões. Comparem os resultados, os cães gerados. Não imaginam o trabalho que dá. O quanto se investe em tempo e dinheiro. Pois bem, um criador como eu, orgulho para a raça no cenário mundial pode uma hora dessas resolver parar. Não sei em que dimensão. Pode ser uma opção por tirar uma ninhada por século. Eu não posso concorrer com neófitos e vendedores. Cada cão que importo também custa muito dinheiro. A ração superpremium que dou para 30 americans só para ter um plantel meu e qualificado. Quando leio esses sites da raça oferecendo filhotes a preço de banana eu fico triste. Eu sabia que isso um dia iria acontecer. Quando eu parar eu quero ver qual site que irá estar sempre atualizado, com conteúdo, com experiência, escrito por um médico que conhece a raça e que sabe escrever. Que é, modéstia a parte, culto. O meio social é perverso e a cinofilia é uma fina reflexão dessa propriedade. Enquanto eu mantiver um certo grau de entusiasmo eu iriei continuar. Já desejei parar. Minha mulher me entusiasma a continuar. Se não fosse pela Ida eu já teria parado. O Brasil não merece um criador como eu. A maioria só procura preço. O país está em crise econômica e moral. E nas redes sociais só vemos pessoas que nada são e que julgam ser alguém ao escreverem nos espaços em branco para vomitarem suas opiniões que são digitadas nessa escória internética.

Nós adquirimos vícios e hábitos nessa vida. Eu ainda mantenho esse hábito e as vezes o vício de amar meus americans e crias. Até quando não sei. Estou com 63 anos. Não se sabe o amanhã. Tudo é vaidade como diria Salomão em Eclesiastes.


  • 25 de Março de 2016
  • Tudo passa...

Num depoimento recente eu externei raiva, mas agora estou em clima de paz. A pessoa que referi disse para minha advogada que o que comentou numa rede social não era dirigida para mim. Eu acreditei que nem acreditamos no coelho da Páscoa. Mas eu entendo que as pessoas muito jovens e imaturas as vezes dizem o que não devem por pura cegueira e imaturidade. Se somarmos a ignorância temos o caldo onde crescem os conflitos.

Bem, quero desejar a todos da família New Kraftfeld toda a sorte de alegrias com suas famílias e com seus amados e fiéis americans.


  • 23 de Março de 2016
  • Ter cães faz bem à saúde.

Coloquei no ícone Cães e Ciência um artigo hoje sobre esse tema.

Duas ninhadas estão por nascerem dentro de 30 dias: Sherwood com Cielo e Kate com Excalibur. 

Comecei a enviar alguns filhotes. Estão evoluindo bem. Os dois tigrados estão excelentes. Bem, no meio dessa crise política os cães são um lenitivo, uma alegria em meio ao caos.

Vou levar o Excalibur nesse final de semana numa exposição para somar pontos visando o Grande Campeonato.